Você está aqui: Página Principal

Adolescentes do projeto ‘Abrindo Portas’ visitam o Quartel da Polícia Militar

A Polícia Militar recebeu seis adolescentes, que estão terminando as medidas socioeducativas na Unidade Socioeducativa do Espírito Santo (Unis) e que participam do projeto “Abrindo Portas”, capitaneado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES). Eles visitaram o Quartel do Comando Geral (QCG), em Maruípe, Vitória, na sexta-feira (02/10). A visita foi organizada pela Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária (DDHPC) da PMES.

Os adolescentes, o promotor de Justiça Rodrigo Monteiro da Silva e dois agentes socioeducativos foram recebidos com uma palestra motivacional, ministrada pelo cabo Wagner. Em seguida, visitaram a Banda Júnior, projeto social da PMES e, posteriormente, foram ao Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (NOTAer).

O cabo Wagner destacou que a paciência é um trunfo que temos que usar e esperar é ter sabedoria. “Às vezes, fazemos escolhas erradas, mas com paciência podemos acertar. A vida é uma grande paciência e devemos conviver com as diferenças familiares, ouvir nossos pais, compreendê-los, pois eles querem nosso bem. São eles que estão prontos para nos ajudar e orientar”, salientou.

O tenente-coronel Miranda apontou o encontro como uma oportunidade de mostrar o lado do policial militar que é salvar vidas e trabalhar a cidadania. Destacando as ações do Programa Educacional de Resistências às Drogas (Proerd), que tem o objetivo de prevenir o uso de drogas.

Já o promotor de Justiça Rodrigo Monteiro agradeceu à Polícia Militar pela permissão e oportunidade de visitar o Quartel do Comando Geral. “Essas visitas permitem que os adolescentes melhorem, que observem a escolha errada que fizeram e entendam a internação como ponto positivo e consequência que permitiu a reflexão sobre o ocorrido”, analisou. Para o promotor de Justiça, a visita também permite conhecer melhor a atuação da PMES. “Esses garotos passam a perceber o trabalho feito pelo PM além da rua e avaliam a oportunidade de ser policial militar ou ter outra profissão digna, decente, dar um passo à frente, ter um horizonte amplo, lutar por um futuro melhor com escolhas justas e adequadas, com um novo caminhar”, finalizou.

Projeto Abrindo Portas

O projeto Abrindo Portas é desenvolvido pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), por meio do Centro de Apoio da Infância e Juventude (CAIJ), do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) e dos promotores de Justiça Rodrigo Monteiro e Graziela Deprá, em parceria com o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases), mais especificamente com a Unis, unidade voltada à internação de adolescentes com sentença definitiva.

O projeto tem por objetivo contribuir para o processo de socioeducação, visando proporcionar um atendimento mais humanizado, bem como ofertar novas possibilidades e escolhas aos adolescentes, observando a aplicação de políticas públicas e o respeito à legislação vigente.