Você está aqui: Página Principal

Elda Spedo é nomeada nova procuradora-geral de Justiça

A procuradora de Justiça Elda Márcia Moraes Spedo foi nomeada, neste sábado (02/04), pelo governador do Estado do Espírito Santo, Paulo Hartung, para o cargo de procuradora-geral de Justiça no biênio 2016/2018. Com 175 votos, Elda Spedo foi a candidata mais votada na eleição para a formação da lista tríplice, realizada no dia 18/03. A posse será no dia 02/05, conforme previsto no artigo 8º da Lei Complementar Nº 95/97 (Lei Orgânica do Ministério Público do Estado do Espírito Santo).

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado do Espírito Santo neste sábado. O governador Paulo Hartung também comunicou a nomeação em sua página no Facebook. “Ontem, já de noite, indiquei o nome da Dra. Elda para o cargo. Desejo sucesso a ela e ao MPES, que tem um importante trabalho para a condução do desenvolvimento do nosso Espírito Santo”, publicou Hartung na rede social.

A nova procuradora-geral de Justiça agradeceu ao governador e à classe ministerial pela nomeação e pela votação. “Quero agradecer ao governador pela escolha do meu nome e dizer que daremos continuidade a um trabalho que tem se mostrado eficaz, principalmente no que diz respeito à defesa dos direitos da sociedade capixaba. Quero também agradecer aos meus colegas de Parquet, que, da mesma forma, acreditam no projeto que propusemos e estamos desenvolvendo”, salientou Elda Spedo.

Currículo

Natural da cidade de Recreio, em Minas Gerais, Elda Márcia Moraes Spedo, ingressou no MPES em 04/03/1986, como Promotora de Justiça Substituta. Respondeu por várias Promotorias de Justiça do Estado, onde atuou em Promotorias de Justiça Cíveis e Criminais, além da Promotoria de Justiça da Auditoria Militar. No período de 1995 a 2000, assumiu as funções de Promotora de Justiça Corregedora do MPES.

Em 1998 passou a compor o Conselho do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional da Instituição e em 1999 atuou no Comitê de Qualidade do MPES.  Em 12/04/2000, foi promovida ao cargo de Procuradora de Justiça e passou a exercer, em várias oportunidades, o cargo de Chefe das Procuradorias Criminais e a integrar Comissões de Processos Eleitorais do MPES.

Elegeu-se para o cargo de Corregedora-Geral do MPES no biênio de 2006/2008 e foi reeleita para o biênio de 2008/2010. Foi eleita pela classe como Conselheira do Conselho Superior do MPES, para os anuênios de 2011/2012, 2012/2013, 2014/2015 e 2015/2016, sendo, nesse último, a mais votada.

Em 02/05/2012, foi nomeada para o cargo de Subprocuradora-Geral de Justiça Administrativa para o biênio 2012/2014 e reconduzida para o atual biênio, 2014/2016, sem afastamento de suas funções como Procuradora de Justiça Criminal.

Enquanto Subprocuradora-Geral de Justiça Administrativa, esteve à frente dos projetos de modernização da Instituição, dentre os quais se destacam a alteração da Lei Orgânica para implantação da entrância única e a execução do realinhamento do planejamento estratégico do MPES.