Você está aqui: Página Principal

Inspetor penitenciário é denunciado por subornar presidiários

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo Especial de Trabalho em Execução Penal (Getep), denunciou um inspetor penitenciário, cedido à 5ª Vara Criminal de Vitória, que exigia pagamento em dinheiro ou em bens de presidiários em regime aberto ou condicional. A propina era para lançar informações erradas no sistema de controle de comparecimento em cartório.
 
A denúncia é um desdobramento da Operação "Esperto", deflagrada pelo Getep em junho de 2016. As investigações também apuraram que o acusado comprou o diploma escolar apresentado e usou o documento falsificado no processo seletivo promovido pela Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) em 2012. A prisão provisória foi decretada e o denunciado teve seu contrato de trabalho rescindido pela Sejus.