Você está aqui: Página Principal

Grupo de Mobilidade Urbana viabiliza obra na Terceira Ponte

Com o intuito de melhorar a mobilidade urbana, a Terceira Ponte ganhou portões metálicos visando à redução de engarrafamentos ocasionados por acidentes. Essa é uma das medidas implementadas pelo Grupo de Mobilidade Urbana, mediado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), com a participação da Promotoria de Justiça Cível de Vitória, da Secretaria Estadual de Transportes e Obras Públicas (Setop), da Rodosol, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Vitória (Semmam), da Subsecretaria de Estado de Integração Institucional e da Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP).
 
A obra foi iniciada no início de maio e entregue na sexta-feira (30/06). Em situação de acidente ou veículos quebrados, os portões serão deslocados e uma faixa da outra via será parcialmente fechada, direcionando o fluxo de veículos até o próximo portão. "A implantação dos portões foi uma medida viabilizada pelo trabalho do Grupo de Mobilidade Urbana que, com a participação de diversos órgãos e instituições, possibilitou a realização da obra em busca da melhoria para a mobilidade na cidade", disse o 12º promotor de Justiça Cível de Vitória, Marcelo Lemos, que atua no trabalho de mediação para solução de problemas no trânsito da Terceira Ponte.
 
Entenda o caso
 
O MPES instaurou um Procedimento Administrativo, no dia 23 de novembro de 2016, encaminhado para a Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP-ES), com o intuito de acompanhar a implementação de políticas públicas que objetivam a melhoria da mobilidade urbana na Terceira Ponte.
 
Em dezembro de 2016 foi realizada reunião na ARSP. O objetivo do encontro foi discutir as providências adotadas e a possibilidade de aplicação de penalidades para os problemas de mobilidade urbana na Terceira Ponte, identificados por denúncia. Em maio de 2017, a obra dos portões foi iniciada com prazo de entrega de 45 dias.