Você está aqui: Página Principal

Seminário discute o panorama das barragens do Estado

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Centro de Apoio Operacional da Defesa do Meio Ambiente (Caoa), promoveu o seminário Panorama Estadual de Barragens, na sexta-feira (11/05), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça. O dirigente do Caoa, promotor de Justiça Marcelo Lemos Vieira, falou da importância das barragens e do assunto meio ambiente como um todo. “Não tem como alguém trabalhar com o meio ambiente se não for com o coração”, disse.
 
O subsecretário da Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Horácio Augusto Mendes de Sousa, parabenizou o MPES pelo evento e reafirmou a importância do tema. “As barragens são uma realidade nova e desafiadora para nós do Estado”, declarou. O subsecretário falou da crise hídrica enfrentada pelo Estado, do crescimento pela demanda de água e do trabalho feito no enfrentamento da estiagem. Segundo ele, um dos eixos nesse trabalho é a construção de barragens. “Para isso, temos o Programa Estadual de Barragens. O programa já conta com 11 barragens prontas, 10 em construção, 18 em fase de licitações e 28 novos projetos em elaboração”, contabilizou. Ao todo, no Espírito Santo, existem 60 barragens públicas, em mais de 50 municípios.
 
Também palestraram o promotor de Justiça Evaldo Teixeira; o diretor-presidente do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema), Jader Mutzig Bruna; o diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), José Maria de Abreu Júnior; e o diretor de Planejamento e Gestão Hídrica da Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH), Antônio de Oliveira Junior.
 
O prefeito de Mucurici, no Norte do Estado, Osvaldo Fernandes de Oliveira Junior, foi chamado para falar da experiência da implantação da barragem no município. Construída em 1997 para minimizar o problema da seca na cidade, a barragem se tornou o balneário da região e um ponto turístico.
 
Confira a entrevista com o prefeito de Mucurici:
 
- Qual a história dessa barragem?
A barragem em Mucurici foi construída para abastecimento humano, mas transformou a cidade. Porque, além do abastecimento, a represa virou um polo turístico. Foram feitas diversas obras em torno da barragem, como paisagismo, e hoje ela atrai um grande número de turistas para a cidade.
 
- O que ela trouxe?
A barragem gerou inclusão social, emprego, renda, foram criados diversos restaurantes, uma associação de pescadores e trouxe até um hotel. A cidade se transformou, a partir de uma represa que foi construída apenas para abastecimento. Os dois prefeitos que me antecederam investiram nela e, com isso, Mucurici virou polo de turismo no Extremo Norte do Espírito Santo
 
- Quantas pessoas são beneficiadas pela barragem??
Aproximadamente 4,5 mil pessoas são beneficiadas pela barragem para abastecimento. Isso apenas habitantes do município. Mas atrai muitos visitantes e turistas. No final de semana, é como se fosse uma praia.
 
- Qual a importância da barragem para o município?
A importância foi, principalmente, na geração de emprego, com melhoria da renda das pessoas. Isso tudo transformou a cidade. Antes dessa barragem, não tinha hotel. Hoje, tem hotel, teatro, museu e quiosques. Então, tudo isso melhorou a nossa cidade.?