Você está aqui: Página Principal

Vereador de Nova Venécia é afastado do cargo por ameaçar testemunhas

A pedido do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Cumulativa de Nova Venécia, a Justiça afastou do cargo por 180 dias um vereador do município. No pedido de afastamento cautelar, o MPES sustenta que o vereador se utiliza do cargo para obter empréstimos bancários consignados em nome de servidores da Câmara de Nova Venécia. O empréstimo consignado é descontado na folha de pagamento dos servidores. O pedido de afastamento foi deferido hoje (30/07).
 
As investigações em curso mostram que o vereador exonerava dos cargos quem se recusava a fazer empréstimos, além de ameaçar as testemunhas ouvidas no procedimento aberto pelo MPES para apurar o caso. “Vale registrar que tenham ou não essas ‘atitudes’ surtido os questionáveis efeitos pretendidos, o fato é que está caracterizada a intenção de prejudicar a instrução processual, vez que resta configurada a intenção maliciosa de manipular a futura produção das provas de procedimento de investigação”, diz trecho da decisão.