Você está aqui: Página Principal

MPES denuncia mais dez investigados na Operação Panaceia  

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Sul) e da Promotoria de Justiça Criminal de Cachoeiro de Itapemirim, ajuizou, na terça-feira (04/09), a segunda denúncia contra mais 10 investigados na Operação Panaceia. A operação, deflagrada em junho de 2018, apura uma associação criminosa suspeita de atuar na distribuição e venda de medicamentos sem emissão de notas fiscais ou com emissão de notas inidôneas.

Na primeira denúncia, ajuizada em julho de 2018, três investigados foram denunciados, sendo que um deles está incluído em nova denúncia. A primeira fase da operação foi deflagrada em 20 de junho deste ano e foram cumpridos, no total, cinco mandados de prisão. Já na segunda etapa, deflagrada em 4 de julho, foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e quatro mandados de busca e apreensão, deferidos pela 1ª Vara Criminal da Justiça de Cachoeiro de Itapemirim.

Os denunciados organizaram-se de forma criminosa, estruturalmente ordenada e com divisão de tarefas, com o objetivo de obter vantagem financeira, comercializando medicamentos que deveriam saber se tratar de produto de crime.  As investigações, que começaram em junho de 2015, apuram fraude fiscal superior a R$ 100 milhões.

Veja a denúncia.

 

Veja também: 

MPES denuncia três pessoas por crimes investigados na Operação Panaceia

Nota 2: Operação Panaceia - segunda fase

Nota 1: Operação Panaceia