Você está aqui: Página Principal

CNPG aprova criação do Grupo Nacional dos Coordenadores de Centro de Apoio Criminal

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG) aprovou em reunião ordinária na terça-feira (09/10) a proposta de criação do Grupo Nacional dos Coordenadores de Centro de Apoio Criminal (GNCCRIM), que passa a ser composto por dirigentes e coordenadores de Centros de Apoios Operacionais Criminais dos MPs estaduais e da União. O procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), Eder Pontes da Silva, participou das discussões.
 
A proposta, que altera o já existente o Grupo Nacional de Repressão ao Crime e Tutela da Execução Penal (GNCEP), foi apresentada pelo procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Fabiano Dallazen, que se mantém, por conseguinte, o presidente do grupo. O vice-presidente também continua a ser o procurador-geral do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins Coelho.
 
Caberá ao GNCCRIM promover a unificação de entendimentos para atuação articulada e planejada do Ministério Público na esfera criminal; formular estratégias para melhor combater à criminalidade; e disseminar experiências e boas práticas.
 
"É um grupo muito qualificado e muito atuante, que com certeza produzirá bons trabalhos para que o CNPG possa ser protagonista no Ministério Público Brasileiro na forma de atuação na seara criminal e possa dar uma resposta efetiva à sociedade nessa pauta tão urgente aos estados e ao país", defende o presidente Fabiano Dallazen.
 
Durante a reunião de hoje, o presidente do GNCCRIM discorreu ainda sobre a reunião realizada ontem com promotores e coordenadores de CAOs Criminais, que analisaram também um estudo acerca do Plano Nacional de Segurança Pública. (Texto: Sarah Mohn/MP-GO).