Você está aqui: Página Principal

Vale inaugura canhão de névoa previsto em termo ambiental

Com o objetivo de atender a uma das demandas do Termo de Compromisso Ambiental (TCA) firmado com o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), a Vale realizou, na quinta-feira (06/06), a demonstração do “canhão de névoa”. A ferramenta, inaugurada na sexta-feira (07/06), tem como objetivo reduzir as partículas de minério de ferro no ar da Grande Vitória, emitindo vapor d’agua.

O dirigente do Centro de Apoio Operacional da Defesa do Meio Ambiente (Caoa) do MPES, promotor de Justiça Marcelo Lemos Vieira, participou da demonstração em um dos pátios de pelotização representando o procurador-geral de Justiça, Eder Pontes da Silva. Ele destacou a importância do entendimento social na vigilância das leis ambientais. “É necessário manter as reflexões em prol da natureza e desenvolvimento sustentável. É preciso promover a conscientização do impacto das nossas ações no meio ambiente para que possamos deixar a herança de um planeta melhor”, afirmou.

Metas

Além da Vale, a empresa ArcelorMittal assinou um TCA com o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Seama), mediado pelo MPES e MPF-ES. As empresas terão que realizar um conjunto de medidas para reduzir as taxas de emissão de poluentes atmosféricos do Complexo de Tubarão. Os termos nasceram de um conjunto de medidas propostas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), contratada pelo Iema. A assinatura do compromisso foi em 21 de setembro de 2018, com metas de curto, médio e longo prazos. O investimento global por parte das empresas gira em torno de R$ 1,8 bilhão.

Foto 1

Foto 2

Foto 3

Foto: Hélio Filho/Secom