Você está aqui: Página Principal

Prefeito de Fundão é alvo de ação por improbidade administrativa

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Fundão, ajuizou uma Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa em face do atual prefeito e do secretário municipal de Turismo, Cultura e Lazer. Eles contrataram indevidamente os serviços de uma empresa de locação de equipamentos e entretenimento.

A investigação constatou que a mesma empresa prestou serviços durante a campanha do grupo político do atual prefeito nas eleições municipais de 2016, com valores abaixo do preço de mercado. Em troca, o grupo político se comprometeu a considerar proposta de futura contratação da firma pela prefeitura, caso conseguissem vencer a eleição.

O prefeito tomou posse em 27 de outubro de 2017. Na época, a prefeitura tinha contrato recém firmado com uma determinada empresa para executar os serviços de iluminação, sonorização e locação de palco. O contrato atendia às demandas existentes. Contudo, conforme as investigações do MPES, o prefeito e o secretário passaram a adotar medidas escusas para permitir a contratação da nova firma para realizar os mesmos serviços.

Veja a ação.