Você está aqui: Página Principal

Medidas discutidas no MPES melhoram o tráfego na Terceira Ponte

Após o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) propor e debater medidas para melhorar o trânsito na Terceira Ponte e nas vias de acesso, a comissão criada para discutir o tema começa a apresentar medidas emergenciais para desobstruir o tráfego na ponte e no entorno nos horários de pico. Fazem parte da comissão do Centro Integrado de Comando e Controle o Governo do Estado e as Prefeituras de Vitória e de Vila Velha, com participação da Agência Reguladora de Saneamento Básico e Infraestrutura Viária do Espírito Santo (Arsi) e da empresa Rodosol.
A primeira medida anunciada pela Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas, para implantação nos próximos dias, é a terceira faixa de rolamento reversível nos horários de pico na Terceira Ponte. A faixa funcionaria no sentido Vitória ou Vila Velha, dependendo do maior fluxo de veículos. Também serão feitas alterações viárias nos acessos à ponte em Vitória e em Vila Velha.
Em Vila Velha, a faixa reversível funcionará pela manhã. Os veículos que trafegam pelas avenidas Antônio Ataíde, Luciano das Neves e Canal Bigossi poderão acessar a terceira faixa. Com isso, as duas faixas da ponte restantes receberão os veículos da Praia da Costa e de Itapoã.
No final da tarde, no sentido Vitória-Vila Velha, a terceira faixa terá início na Praça do Pedágio e será utilizada pelos veículos que seguirão para as avenidas Luciano das Neves e Antônio Ataíde, além do Canal Bigossi.
O MPES ainda aguarda o detalhamento do plano emergencial, que será apresentado pela comissão. “A sociedade tem que ser informada do que será feito e a forma como isso será conduzido”, afirmou o integrante da Comissão de Mobilidade Urbana do MPES promotor de Justiça de Vitória Marcelo Lemos. Todas as propostas serão debatidas no MPES no dia 30 de outubro, às 14 horas.
Após essa intervenção para a melhoria do tráfego na Terceira Ponte, o MPES já discute estender a discussão pela busca de soluções para outros pontos críticos do trânsito da Grande Vitória. Para tanto, a Coordenação de Meio Ambiente e Urbanismo da Região Metropolitana vai encaminhar ofícios às secretarias municipais de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran); de Transporte e Trânsito de Vila Velha (Semtram); de Serviços e Trânsito de Cariacica; e ao Departamento de Operações de Trânsito da Secretaria de Defesa Social da Serra requerendo informações de projetos e ações a serem desenvolvidas para minorar a situação desses gargalos de tráfego.